25.6.13

A casa amarela , Vincent Van Gogh 1888

Por Jeane Guimarães*

Em maio de 1888, Van Gogh aluga por 15 francos, ao mês, a parte direita de um prédio de dois andares: ali nascia a possibilidade de fundar a sonhada comunidade artística. Van Gogh manda pintar a casa da cor amarela que para ele era ‘ a mais importante e simbólica’. Com a ajuda de seu irmão Theo, que lhe enviou 300 francos, a mobiliou modestamente. Finalmente, muda-se para a “Casa Amarela”, em meados do mês de setembro.


Ali viveu uma curta sensação de felicidade oferecida pela sua casa. Contudo, os seus problemas de saúde, as dificuldades financeiras, o seu conturbado convívio com o companheiro, o pintor Gauguin , entres tantos outros motivos, acabam impedindo a realização do seu sonho. Com a saúde fragilizada e tendo constantes crises, Van Gogh se interna em sanatórios para cuidar de sua doença. Em julho de 1890, acaba morrendo num quarto da hospedaria Ravoux .


O seu quadro “ A Casa Amarela”, foi pintado em setembro de 1888, nele todas as casas foram pintadas de amarelo ‘como se estivessem à sua disposição’. Talvez, esta obra seja a mais representativa do sonho de vida e arte de Van Gogh: ela é a imagem de um estado de alma. O gênio holandês pintou a sua exaltação, o que era naquele momento erigido do seu íntimo. Metaforicamente, poderíamos dizer que “ a casa amarela” de Van Gogh habita em todos nós o desejo de realização.

"A minha casa aqui é pintada por fora de amarelo -manteiga e tem persianas em verde-forte; fica, rodeada de sol, numa praça , onde também há um parque verde com plátanos, aloendros , acácias. Por dentro é pintada de branco e o chão é de azulejos vermelhos. E por cima, o céu de azul luminoso. Lá dentro posso com efeito viver e respirar e pensar e pintar".

Vincent Van Gogh*
http://yellowhousenews.blogspot.com.br/2007/09/casa-sonhada-de-van-gogh.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário