5.4.12

um domingo tri tranquilo

A dica mais bagual que a redação do Bairrista poderia sugerir para um domingo tradicional passa por pontos corriqueiros de Porto Alegre. Aqueles que estão sempre por ali e que por isso mesmo acabam sendo pouco valorizados. O primeiro passo pra um domingo bagual dos mais dez começa no sábado. Pega leve na ceva pra acordar ali pelas nove da manhã e já começa a curtir a domingueira. Te arruma, coloca a bombacha mais guapa e te toca pra redenção. Aquela baita caminhada pelo brique, comprando uns vinis velhos, ouvindo a Grupo Bluegrass Porto-Alegrense. Quando vê já é meio-dia. Aí o melhor a fazer é a tradicionalíssima Lancheria do Parque, a Lanchéra. Almoça por ali mesmo, vivente, que tu não vais te arrepender. E segue o domingo. Da Lanchéra tu volta pra Redenção, mas dessa vez pra lagartear. Comer umas berga sentado no sol, contar uns causos ou cantar umas milongas no violão. Ou então uma caminhada pelo Bonfim provavelmente o bairro mais agradável para uma caminhada pós-almoço. Aí já é hora do futebol. Pro domingo ser daqueles te toca pro Olímpico ou Beira-Rio. Essa rivalidade que nos move também pauta nossos domingos. E aí é a hora da mulher entender que tomar uma ceva com os amigos antes de entrar no estádio é o que afirma se o domingo é bagual ou não. Se o domingo for de Grenal então... Mas não é o fim. Pra fechar o final de semana temos o pós-jogo. Com vitória ou com derrota o lugar é o Barranco. Pra comer uma carne ou falar mal do técnico; molhar as palavras com uma ceva bem gelada ou chorar aquele pênalti não marcado. Um lugar para abrandar a segunda-feira que se aproxima. E assim se foi mais um final de semana na República Rio-Grandense. Sempre o melhor final de semana até que chegue o próximo porque nada melhor do que ser Gaúcho. Pro Gaúcho todo final de semana é bom, basta estar no RS. Por Júnior Maicá. http://obairrista.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário