2.5.11

feira dia das mães

Feira de Economia Solidária do Dia das Mães começa na segunda-feira




Na próxima segunda-feira, dia 3 de maio, começará a Feira de Economia Solidária do Dia das Mães, No Largo Glênio Peres, localizado no Centro Histórico de Porto Alegre. Serão 45 bancas de artesanato, oito bancas de agricultura familiar e seis bancas de alimentação, situadas em uma área coberta. O evento perdurará até sábado, dia 8. Com realização da Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio (Smic), através da Supervisão de Economia Solidária, a feira funcionará das 8h30 às 20h (de segunda a sexta-feira) e das 8h30 às 18h (no sábado).

PARA NÃO ESQUECER.....LÁ EM 2007
Câmara torna oficiais duas feiras de economia solidária O plenário da Câmara Municipal de Porto Alegre, aprovou, por unanimidade, nesta


quarta-feira (11/2), projeto do vereador Adeli Sell (PT) que torna oficiais as feiras de


economia solidária do Dia das Mães e de Natal como eventos culturais, econômicos,


comerciais e turísticos do município. Esses eventos ocorrem anualmente no Largo

Glênio Peres, Centro, das 8h30min às 20 horas. A Feira das Mães é realizada sempre

uma semana antes do segundo domingo de maio, quando se comemora o Dia das Mães.

A Feira de Natal ocorre de 17 a 22 de dezembro.

Para a realização das duas feiras, a prefeitura, juntamente com a Secretaria de Produção,

Indústria e Comércio, cede o espaço do Largo Glênio Peres para a colocação de 50

bancas destinadas à agricultura familiar, ao artesanato, à confecção, à alimentação e a

empresas recuperadas.

"A oficialização das feiras, por meio de legislação própria, garantirá o espaço para a

exposição e a venda de produtos e contribuirá para diversificação do nosso artesanato,

gerando renda para muitas famílias", explica Adeli.



Projeto conforme foi protocolado.... PROC. Nº 8980/07 PLL Nº 303/07 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS


A Feira de Economia Solidária do Dia das Mães, que acontece uma

semana antes da referida data, e a Feira de Economia Solidária de Natal, que

acontece de 17 a 22 de dezembro, ambas no horário das 08h30min às 20h, no

Largo Glênio Peres, buscam sua oficialização por meio deste Projeto de Lei.

As Feiras acontecem uma vez por ano e estão em sua oitava edição. A

Prefeitura, juntamente com a Secretaria de Produção Indústria e Comércio, cedem

o espaço e proporcionam a colocação de cinqüenta bancas, no tamanho de 3 por 2

m, destinadas à agricultura familiar, ao artesanato, à confecção, à alimentação e a

empresas recuperadas.

Os expositores e participantes garantem a estrutura das Feiras, como

cobertura, segurança, limpeza, montagem das bancas.

A Economia Solidária marca, delimita, aponta cultura, tradição e

história e, além de arte, é trabalho para milhares de pessoas de nossa Cidade, que o

fazem por necessidade ou por hobby.

O Largo Glênio Peres é uma referência para a demonstração de


diversas culturas, manifestações políticas e sobretudo para realização das Feiras de


Economia Solidária, gerando para todos os envolvidos inclusão social, geração de


trabalho e renda, mas, sobretudo, demonstrando a riqueza de nosso povo por meio


de sua cultura.

A oficialização das Feiras, por meio de legislação própria, garantirá o

espaço para a exposição e a venda de produtos e contribuirá para diversificação do

nosso artesanato, gerando renda para muitas famílias.

Por uma ou outra razão, cabe a defesa e o apoio a este Projeto, uma

vez que esse espaço deva ser reconhecido e oficializado como local apropriado à

realização de grandes eventos e feiras no Município de Porto Alegre.

Por isso, solicitamos o apoio e o voto para a aprovação deste Projeto.

Um comentário:

  1. o largo nao é da coca cola e sim do povo de porto alegre

    ResponderExcluir